O FESTIVAL

Segunda edição do festival 

"Toca Que Eu Te Escuto" ganha versão on-line por causa da pandemia.

 

O concurso de Bandas Independentes “Toca Que Eu Te Escuto” ganhou uma versão on-line abrindo espaço para artistas de todo o Brasil e suas músicas autorais mesmo durante a pandemia. Criado em 2018, pela ex-BBB e produtora Cris Mota e pelo multinstrumentista Fred Chico, com apoio da Escola Livre Vila Musical e dos Estúdios Vila Musical, o festival nasceu para movimentar e valorizar a cena musical independente e diante da crise do mercado audiovisual, se reinventou para continuar valorizando os artistas.

Na 1ª edição presencial, em setembro de 2018 na Tijuca, o evento teve a participação de 16 bandas de diversos gêneros, que fizeram apresentações para o público e também para uma comissão julgadora de peso, como o empresário e músico Rafael Galhardo, a produtora Francine Almeida, o guitarrista do Cidade Negra, César Barbosa, Priscila Seixas da Burburinho Cultural entre outros. A banda niteroiense “OverDrive Saravá” foi a vencedora, com um trabalho que misturava atitude e letras de muita expressão.

O projeto “Toca Que Eu Te Escuto” traz música boa e desvenda novos talentos na quarentena. O festival está sendo realizado em um novo formato em seu perfil no Instagram - @tocaqueeuteescuto, onde promove um festival autoral com artistas on-line, com votação pelo “stories” do perfil. Os gêneros musicais são variados e as apresentações reúnem duelos instrumentais, autorais, cantores, bandas, adolescentes entre outras manifestações musicais.

- "Nosso objetivo é dar visibilidade, incentivar e principalmente VALORIZAR estes artistas. Quem vence é a Música! Somos um movimento cultural que chegou para dar voz aos músicos autorais. Queremos mostrar para o público o trabalho incrível dessas pessoas, carentes de reconhecimento no mercado e com uma qualidade e uma dedicação muito grande à música. Nesta versão na internet, o mais importante das disputas é proporcionar movimentação e aumentar as interações nas redes dos participantes. O festival  está  imperdível e traz muita gente talentosa de vários cantos do mundo" - afirma Cris Mota, produtora do festival que hoje produz sozinha o projeto.

FOTO 2018 - CONCURSO DE BANDAS

29.png
11.png
27.png
unnamed.jpg

Guitarras, violões, teclados, instrumentos de sopro, apenas a voz e até caixinhas de fósforos formam inusitados solos e conquistam o público, que pode votar assim que o festival entra no ar, por 24 horas, quando é anunciado o vencedor e o próximo páreo. O grande vencedor receberá o prêmio em dinheiro e acessórios conseguidos com parceiros que se sensibilizaram com o esforço e projeto. 

Para votar, basta assistir as postagens com as músicas autorais nas datas sinalizadas e votar nos “stories” na enquete, clicando no nome do artista. A votação on-line tem a participação do público e jurados convidados.

Além da votação online, o festival conta com os votos dos jurados especialistas da cena musical, que pontuam critérios como voz, letra/originalidade e apresentação virtual (VEJA NA ABA JURADOS). 

 

A primeira edição do festival ONLINE foi instrumental e teve como grande vencedor o artista de 21 anos, Samuel Gomes, de Batalha, interior de Alagoas, o cantor Rodrigo Malize em segundo lugar e Raphael Romano em terceiro. As votações chegaram a cerca de 2 mil votos.

 

A primeira edição dos duelos autorais, aconteceu com artistas consagrados como os cariocas André Gabeh, Sonja (cantora de Blues), Thamiris Mello, Cassiano Andrade (que já teve várias músicas temas de novelas), Banda Purano, o gaúcho Lucas Ferraz, Márcio Bragança, o niteroiense Igor Carvalho, o recifense Ita, entre outros talentos.

 

A segunda edição contou com a cantora Caru de Souza, Manu Cordeiro, Betta, Twigg, Belle, Ju Cunha, Luma Toledo, Clara Bergs, Expresso Vermelho, B2 Regional, Marcio Maresia, Oswaldo Nogueira, Aneto, Marcio Bragança, Leandro Carvalho entre outros. ATambém está prevista uma nova edição entre escolas de músicas e claro, a versão física.

 

*Inscrições*

Quem quiser pode se inscrever e participar:

Basta entrar em contato através do e-mail: tocafestival@gmail.com enviando release, link com material autoral e telefone de contato. É importante estar atento, pois o diferencial é que o vídeo para participar do festival autoral tem que ser gravado *durante a quarentena*. Podem se inscrever artistas e bandas de todos os segmentos, tendo em vista que diversas fases estão previstas para o projeto.

 

LEI DE INCENTIVO

Incentivado através da Lei Rouanet e com conteúdo voltado para o público em geral com classificação livre e principalmente voltado para artistas, o projeto “Toca Que Eu Te Escuto” também disponibiliza dicas para músicos, lives sobre editais de cultura e audiovisual, além de informações sobre o mercado e profissionais da área.


 

O festival tem o apoio dos Estudios Vila Musical e Casarão Floresta, a ELVM, Sarau Brasil, Colmeia Produtiva, Um Mais Um, Like Produtora, ZennMusicBR, ASGB Produções Artísticas, BMX Eventos, Serra Velha Cervejaria Artesanal, Apeiron Produções Artísticas, Land Audio e Two Tones Guitars. 

Realização: Cris Mota Produções 

 

SERVIÇO

Festival “Toca Que Eu Te Escuto” versão on-line

Local: Perfil do festival no Instagram - @tocaqueeuteescuto

Inscrições: tocafestival@gmail.com 

Classificação Livre

unnamed (3).jpg

Cris Mota Produções presents:

AUTHORMUSIC FESTIVAL

for you to TOUCH and we listen to you! Second edition of the festival 

"Toca Que Eu Te Eu" gets online version because of the pandemic.

The Independent Bands contest "Toca Que Eu Te Escuto" won an online version making room for artists from all over Brazil and their songs even during the pandemic. Created in 2018, by former BBB and producer Cris Mota and the multiinstrumentalist Fred Chico, with the support of escola Livre Vila Musical and Estúdios Vila Musical, the festival was born to move and value the independent music scene and in the face of the crisis of the audiovisual market, reinvented itself to continue valuing artists.

In the 1st face-to-face edition, in September 2018 in Tijuca, the event had the participation of 16 bands of various genres, who made presentations to the public and also to a major judging committee, such as the entrepreneur and musician Rafael Galhardo, the producer Francine Almeida, the guitarist of Cidade Negra, César Barbosa, Priscila Seixas of The Cultural Buzz among others. The Niteroi band "OverDrive Saravá" was the winner, with a work that mixed attitude and lyrics of great expression.

 

The project "Toca Que Eu Te TeTe" brings good music and unveils new talents in quarantine. The festival is being held in a new format on its Instagram profile - @tocaqueeuteescuto, where it promotes an authorial festival with online artists, with voting for the "stories" of the profile. The musical genres are varied and the performances bring together instrumental duels, authors, singers, bands, teenagers among other musical manifestations.

- "Our goal is to give visibility, encourage and especially VALUE these artists. It's music that wins! We are a cultural movement that has come to give voice to the authors musicians. We want to show the public the incredible work of these people, lacking in recognition in the market and with a quality and a great dedication to music. In this version on the Internet, the most important of the disputes is to provide movement and increase interactions in the networks of participants. The festival is unmissable and brings many talented people from various corners of the world", says Cris Mota,

producer of the festival that today produces the project alone.

Guitars, guitars, keyboards, wind instruments, only the voice and even matchboxes form unusual solos and conquer the public, who can vote as soon as the festival goes on the air, for 24 hours, when the winner and the next race are announced. The big winner will receive the prize in cash and accessories obtained with partners who have become sensitized to the effort and design. 

To vote, simply watch the posts with the copyrighted songs on the flagged dates and vote for the "stories" in the poll by clicking on the artist's name. Online voting has the participation of the public and invited jurors.

In addition to online voting, the festival has the votes of the expert judges of the music scene, who score criteria such as voice, lyrics/originality and virtual presentation (SEE IN ABA JURADOS). 

The first edition of the ONLINE festival was instrumental and had as great winner the artist of 21 years, Samuel Gomes, from Batalha, interior of Alagoas, singer Rodrigo Malize in second place and Raphael Romano in third. The votes reached about 2,000 votes.

The first edition of the author's duels, happened with renowned artists such as The Cariocas André Gabeh, Sonja (blues singer), Thamiris Mello, Cassiano Andrade (who has had several songs themes of soap operas), Banda Purano, the gaucho Lucas Ferraz, Márcio Bragança, the niteroiense Igor Carvalho, the Recifense Ita, among other talents.

The second edition featured singer Caru de Souza, Manu Cordeiro, Betta, Twigg, Belle, Ju Cunha, Luma Toledo, Clara Bergs, Expresso Vermelho, B2 Regional, Marcio Maresia, Oswaldo Nogueira, Aneto, Marcio Bragança, Leandro Carvalho among others. AAlso is planned a new edition between music schools and of course, the physical version.

*Registration*

Those who want can register and participate:

Just contact us via email: tocafestival@gmail.com release, link with author's material and contact phone. It is important to be aware, because the differential is that the video to participate in the authorial festival has to be recorded *during quarantine*. Artists and bands from all segments can be signed up, considering that several phases are planned for the project.